terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Serhumaninho e carnaval


Bom dia! Hoje gostaria de conversar com vocês sobre o carnaval e nossos sereshumaninhos.
Quem não gosta de carnaval? A festa existe e não precisamos ignorá-la. Se criamos nossos filhos na realidade, então não devemos "esconder" a realidade deles. A festa é um fato, mas como nos comportamos nessa festa é que é a preocupação e é o que devemos observar e passar para nossos sereshumaninhos.
Eles veem televisão, ouvem os comentários e as escolas, muitas delas, fazem "bailinhos de carnaval", então não conseguiremos ficar alheios a isso, a não ser que nos recolhamos a um lugar distante e totalmente isolado da "confusão" e mesmo assim, acho que ainda nos depararemos com alguma serpentina.
Então o que precisamos fazer? É simples. Apenas precisamos ensinar e direcionar nossos sereshumaninhos para o melhor do carnaval e protegê-los das "coisas" ruins que ele nos trás. Como? Tendo bom senso e respeitando os limites que nossos sereshumaninhos nos alertam em toda a sua natureza. Ou seja, eles são frágeis, delicados e precisam de cuidados. Portanto, abafemos nossa vaidade e não abafemos nossos sereshumaninhos com aquelas fantasias calorentas, apertadas e algumas vezes ridículas que só satisfazem o nosso "ego equivovado". Vamos fantasiar nossos sereshumaninhos com fantasias leves, agradáveis de se ver e confortáveis. Cuidado com o sol. Fantasiar  nossos sereshumaninhos e sair por aí em horário desapropriado pode causar desidratação e queimaduras graves. Muito líquido e protetor solar. Proteger do som alto também e quando acompanhar blocos, ficar distante da batucada ou dos autofalantes que berram exageradamente. Não levar nossos sereshumaninhos para a rua fora do horário principalmente o noturno, pois eles precisam descansar e teem a sua rotina. "Respeitemos nossos sereshumaninhos agora para que eles nos respeitem amanhã." No mais, aproveitem o carnaval com leveza e sem exageros. Paz e muito amor. Valéria Ribeiro.

Um comentário:

Tereza Telles disse...

Adorei! Todo cuidado com nossos sereshumaninhos é pouco!